Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DA REALEZA

Acompanhe aqui todas as noticias e actividades da realeza e fique a conhecer melhor todas as monarquias europeias.

NOTÍCIAS DA REALEZA

Acompanhe aqui todas as noticias e actividades da realeza e fique a conhecer melhor todas as monarquias europeias.

A realeza europeia que vive em Portugal

São herdeiros de linhagens reais europeias, príncipes e aristocratas que escolheram Portugal para viver ou como segunda casa.

Josef von Habsburg é herdeiro de uma das mais importantes linhagens reais da Europa, mas na sua casa do Estoril, onde vive desde 1984 com a mulher, Maria (descendente dos príncipes de Löwenstein), não há réstia de opulência. Bem pelo contrário: o casal faz gala do seu estilo de vida frugal, detesta ostentações e foge das revistas cor-de-rosa. Além do porte distinto, nada mais denuncia que Josef partilha a mesma árvore genealógica que Maria Antonieta, a imperatriz Sissi ou o imperador Francisco José.

Josef von Habsburg nasceu em Budapeste, em 1933. Na altura, já os Habsburgos tinham sido expulsos do poder e expurgados da maioria dos seus bens, restavam, no entanto, pequenas propriedades que serviam de rendimento à família. " Naquela época, o ambiente ainda era relativamente calmo na Hungria apesar de por duas vezes terem tentado empurrar o carro em que a minha família viajava para fora da estrada", recorda. Com o início da II Guerra Mundial a situação mudou, mas não foi para melhor. Primeiro, Josef, os cinco irmãos e os pais refugiaram-se no campo, depois escaparam para a Áustria.

" Vivíamos do que colhíamos das árvores e do que encontrávamos na floresta. Comíamos sempre cogumelos, que secávamos, e de sopa de ortigas, que era muito boa", recorda, sentado no alpendre de sua casa, onde recebeu o DN. A fuga tornou-se um modo de vida para a família. Perseguidos e malvistos, foram expulsos da Áustria e acolhidos por parentes na Alemanha. "Um dia, os pais mandaram- -me chamar ao colégio de jesuítas, onde estudava, e disseram-me que íamos viver para Portugal. Estávamos em 1947, e o meu pai queria estar o mais longe possível do comunismo, que estava a avançar. Para ele, Portugal ficava bem longe e era protegido pela Nossa Senhora", recorda. Num comboio muito lento, atravessaram França e Espanha. Finalmente em Portugal, foram recebidos pelos seus congéneres: o rei de Itália, os condes de Barcelona, o rei da Roménia, exilados na Linha de Cascais. Viveram numa pensão no Estoril e mudaram 16 vezes de casa, até que assentaram numa quinta oferecida pelos condes de Riba de Ave, em Carcavelos. Podiam não ter dinheiro, mas davam-se ao mais alto nível. Joseph foi crismado pelo cardeal Cerejeira, e o seu pai trocava correspondência com Salazar. "A família Sommer de Andrade ajudou-nos muito. Os condes de Margaride, também. Foi uma altura muito boa das nossas vidas. Estudei no Colégio de Santo Tirso, onde fiz muitos amigos que mantenho até hoje, e também estive no Colégio São João de Brito", diz.

Completou os estudos superiores em Ciência Política na Alemanha, casou-se com Maria von Löwenstein. Tiveram sete filhos que ainda hoje visitam regularmente o nosso país. Apesar de passarem as férias em Portugal desde 1957, só em 1984 o casal se mudou definitivamente para a casa do Estoril que tinha comprado anos antes à família Posser de Andrade.

Uma coisa é certa, asseguram: " Aqui sentimo-nos em casa."

É um sentimento análogo o que move a infanta Margarita de Espanha - irmã do Rei Juan Carlos - a passar a maior parte do ano no apartamento que tem há várias décadas no Estoril. Para grande espanto dos turistas espanhóis que com ela se cruzam na rua, a infanta Margarita faz em Portugal uma vida totalmente desprendida, sem guarda-costas, longe dos olhares inquisidores da imprensa cor-de-rosa espanhola. No Estoril, que conhece melhor do que Madrid, Margô, como é conhecida, gosta de lanchar na Pastelaria Garrett, onde se encontra com amigas, e faz uma vida simples, como sempre foi do seu gosto.

Bisneta do arquiduque Franz Ferdinand, cujo assassínio em 1914 desencadeou a I Guerra Mundial, a princesa Marie-Thérèse von Hoenberg é assídua do nosso país há menos tempo do que a infanta espanhola. Durante as comemorações do 40.º aniversá- rio da coroação da Rainha Isabel II, em 1993, a princesa austríaca conheceu Anthony Bailey, um relações públicas milionário muito próximo do Partido Trabalhista inglês. Foi amor à primeira vista para ambos. Há duas décadas que Bailey passa largas temporadas numa villa do século XVIII que comprou em Sintra. Foi exactamente aí que em 2006 Bailey pediu a mão da sua princesa. Casaram-se pouco depois numa cerimónia civil em Sintra, onde até hoje passam largas temporadas.

Mais sobre mim

foto do autor

Estatisticas

N.º de Visitas:
O Blog Visto no Mundo: Flag Counter
free counters

Redes Sociais

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D